A expansão e o efeito do coral-sol sobre as comunidades bentônicas marinhas nas regiões atingidas vêm sendo monitoradas desde 2000. O Plano Nacional de Monitoramento do Coral-Sol vem acompanhando a quantidade de coral-sol e sua abrangência geográfica desde 2000, e atualmente monitora o coral-sol em 326 locais (link para o mapa com os locais de monitoramento). O monitoramento do coral-sol permite calcular os esforços adequados para o controle e erradicação, além de acompanhar a efetividade das ações já realizadas.

Sabe-se hoje que a atuação do Projeto reduziu em mais de 50% a densidade do coral-sol em pontos onde houve ações de controle e erradicação.